Selection Guide | Air Motors | Ingersoll Rand

Guia de seleção

A Ingersoll Rand oferece dois tipos básicos de motores de ar:
Motores a palhetas
São menores, mais leves e mais baratos que os motores de pistão com potência similar. Com design e construção simples, eles podem ser operados em praticamente qualquer posição. Os motores a palhetas estão disponíveis em uma ampla variação de velocidades, torques e energia, e são o tipo mais amplamente utilizado de motor de ar.
Motores de pistão radial

Funcionam a velocidades menores que os motores a palhetas. Têm excelente partida e controle de velocidade. Especialmente bons para "levar" cargas pesadas a baixas velocidades. A posição de operação padrão é horizontal.

Motores de ar reversíveis/não reversíveis

Os motores de ar não reversíveis são classificados em velocidades, torques e potências ligeiramente maiores que os motores reversíveis da mesma família.

Pressão do ar

Ao selecionar motores de ar, lembre-se de que as listas de especificações mostram somente um conjunto de estatísticas de desempenho, a uma pressão em particular — 90 psig. Os motores de ar são projetados para produzir um desempenho ideal a essa pressão.
Muitas outras velocidades, torques e potências podem ser obtidos do mesmo motor regulando a pressão, o fornecimento de ar ou o escapamento. Quando operarem a pressões abaixo de 40 psig, seu desempenho pode não ser consistente. Eles também podem operar acima de 100 psig, mas frequentemente às custas de maior manutenção.
Uma boa regra a seguir é medir um motor de ar com base em aproximadamente 70% da pressão mais baixa de ar disponível. Isso permitirá uma potência adicional para a partida e para uma possível sobrecarga.

Potência máxima

Os motores de ar não regulados desenvolvem a potência máxima a aproximadamente 50% da velocidade livre (sem carga), enquanto os motores regulados atingem seu pico a cerca de 80% da velocidade livre.

Velocidade de operação desejada

A velocidade de operação desejada, e não a velocidade livre e sem carga, deve ser considerada ao selecionar motores de ar.
Os motores de ar não regulados não devem funcionar sem carga. As curvas de desempenho neste catálogo indicam as velocidades máximas nas quais o motor deve ser operado. A velocidade anunciada gravada está presente apenas para identificação.

Torque necessário

Tão importante quanto a velocidade em que o motor deve ser operado, é o torque necessário. A combinação dos dois fatores — velocidade e torque — determina a potência do motor desejado. Deve-se ter cuidado em diferenciar o torque de estol (máximo) e o torque de funcionamento ao selecionar motores de ar.

Velocidade e torque
Os torques de partida correspondem a aproximadamente 75% dos torques máximos.
Os torques de operação ou funcionamento, a qualquer velocidade, podem ser aproximados a partir das curvas de desempenho do motor — ou calculados, usando a fórmula:
                        Potência x 5250
Torque (lb.ft.) = --------------------------------
                   velocidade (revoluções por minuto)

                      Kilowatts x 9550
Torque (Nm) = --------------------------------
               velocidade (revoluções por minuto)
                    
Cargas radiais do eixo
Quando um motor de ar vier a ser usado com uma polia, uma roda dentada ou engrenagem no eixo, a carga suspensa (perpendicular ao eixo), normalmente chamada de "carga radial do eixo", deve ser considerada. Isso está mostrado nas curvas de desem

© 2014 Ingersoll Rand. All rights reserved.